“A nossa arte terá de ser perceber o movimento em pouco espaço”

Tendo em conta a dimensão reduzida do recinto do Marítimo, Susana Cova quer "muita qualidade nas ações técnicas em espaço mais reduzido"

Esta quarta-feira, a partir das 11h00, terá lugar a receção do Marítimo ao Sporting, jogo em atraso e que permitirá acertar calendário. Caso vença, a equipa de Susana Cova recupera o primeiro lugar da Liga BPI, com um ponto de avanço para o Benfica. A 18 de abril, em Alcochete, ambas as equipas mediram forças e o triunfo sorriu às leoas [2-0], o que poderá ser uma vantagem para Susana Cova, dado que alguns aspetos ainda estão frescos na memória.

A dimensão do campo é, porém, um factor a ter em consideração. “É um campo com dimensões menores e obrigará a termos muita qualidade nas ações técnicas em espaço mais reduzido e onde o movimento será arte. A nossa arte terá de ser perceber o movimento em pouco espaço e conseguir em menor tempo ter boas ações”, sublinhou a treinadora do Sporting aos canais do clube.

Para Susana Cova, seriedade volta a ser palavra-chave. “Olhamos para cada jogo dando-lhe a importância maior, é como se só existisse aquele jogo nas nossas vidas. Nunca sabemos o que vai acontecer depois e temos de viver em pleno o que temos oportunidade de fazer no momento. É assim que temos olhado para cada jogo”, disse.

Já Carolina Mendes reconhece que “é muito difícil jogar no campo do Marítimo”. “É um jogo difícil, os resultados com o Marítimo são bastante equilibrados, mas estamos preparadas. Se queremos atingir os nossos objetivos temos de ir lá somar os três pontos e continuar a nossa caminhada”, afirmou a avançada, que deseja que a equipa leonina continue a amealhar pontos para o ambicionado título.

Até ao momento, Carolina Mendes marcou cinco golos na liga. Foto: Filipe Amorim / Lado F

A internacional portuguesa abordou ainda “uma época bastante atípica”. “Tive algumas lesões no início e foi muito difícil querer acompanhar a equipa e estar lesionada, com paragens longas, mas faz parte do percurso. Fortalece-nos noutros aspetos e só me transforma numa melhor jogadora, mas estou bem e espero dar o contributo para o que aí vem”, referiu.

Em relação à convocatória anterior com o Clube Condeixa, regressam Patrícia Morais, Joana Marchão e Joana Martins. De fora ficam Carolina Jóia, Rita Fontemanha e Inês Gonçalves.

Deixe um comentário!

spot_img
Últimas NOTÍCIAS

Filipa leva ao tapete com a esquerda

Foi na raça, sem desistir, que Filipa Morais recolheu um alívio da defesa do Damaiense e, indiferente à pressão das adversárias, disparou de pé...

À segunda, Catarina espera segurar a manutenção

Desde o primeiro dia de treinos na temporada, muita coisa mudou para o Gil Vicente, que não conseguiu evitar uma 1ª fase abaixo das...

O futuro a acontecer no futebol feminino

Esta época tem sido especial para aquela que é a principal competição europeia de clubes: a Liga dos Campeões feminina.  A eliminação do Lyon nos quartos de final, frente ao PSG, começou a desenhar...

Águila dá asas ao feminino na Colômbia

Na Europa, a cerveja ‘Águila’ será provavelmente conhecida por aquilo que é o seu produto: uma cerveja. Já na Colômbia, a marca é encarada...

Tatiana aconselha-se no campeão europeu

Serão poucas as jogadoras que poderão gabar-se de ter a respetiva carreira monitorizada e acompanhada pelo clube campeão europeu e menos ainda as que...

Leoas fazem treino de captação dos 8 aos 15 dia 22

O Sporting vai realizar treinos de captação para jovens nascidas entre 2006 e 2013 (dos 8 aos 15 anos) no polo que o clube...