Águia volta a ser líder na Madeira

O Benfica venceu o Marítimo (1-2) no Funchal, voltando ao topo da tabela, com mais um jogo que o Sporting, que joga no mesmo palco na próxima quarta-feira para regularizar o calendário.

As águias desde cedo criaram perigo, com um remate de Ana Seiça a esbarrar com estrondo na trave, na sequência de um canto, aos 6′. Pouco depois, seria Marta Cintra, lançada por Kika Nazareth a pôr à prova os reflexos de Bárbara Santos, num remate com a bola a percorrer uma trajetória traiçoeira. Não perdoaria a brasileira aos 12′, na sequência de passe longo de Letícia, a guardiã das encarnadas, para Catarina Amado, que cruza da direita ao segundo poste, onde Cloé Lacasse coloca de cabeça para a “boca” da baliza, para Cintra “fuzilar”.

O jogo prosseguiu com o Benfica a dominar e a fazer circular a bola e o Marítimo a procurar criar perigo através de transições rápidas para o ataque, a que as encarnadas iam pondo cobro. Aos 23′, Telma Encarnação teve de ser assistida, ficando muito queixosa do tornozelo direito, após entrada de Ana Seiça, mas voltaria a jogo para inscrever o seu nome na história da partida. Aos 30′, Lúcia Alves tem um apontamento de grande classe na extrema esquerda, fazendo um túnel à adversária e cruzando para Catarina Amado que, de cabeça, falha um golo “cantado”. Ainda antes do intervalo, Marcelly tem um passe portentoso para Telma Encarnação, de primeira, de pé esquerdo, errar por pouco a baliza, naquele que seria o golo do empate.

O intervalo chegou, porém, com a equipa comandada por Filipa Patão na frente do marcador e o segundo tempo “começou” com ocasião soberana para dilatar a vantagem: Cloé Lacasse arrancou pela direita e acaba por ser derrubada por Paula Fernandes na área, aos 52′. A própria canadiana se encarregou de bater o castigo máximo, mas Bárbara Santos negou o segundo às encarnadas. Aos 53′, Kika fez passe de rutura para Marta Cintra, que tocou de calcanhar para Cloé, que vê o corte providencial de Marcelly inviabilizar o remate.

Aos 57′, Telma Encarnação, lançada por Marcelly, trabalha bem sobre Carole Costa e, no remate forte, vê Letícia negar-lhe o golo. Quem não marca… sofre e, no minuto seguinte, em mais uma fuga de Cloé Lacasse, agora sobre a esquerda, foi sancionado corte com o braço de Paula Fernandes. Pauleta não perdoou da marca dos onze metros e fez o 0-2.

Apesar da desvantagem, o Marítimo nunca se deu por batido e foi à procura de outro resultado. A esperança de o conseguir saiu reforçada quando, aos 69′, Nádia Henriques tocou de cabeça para Telma Encarnação encher o pé para aquele que seria o tento de honra das insulares.

O resultado não sofreria alterações ate final, apesar do forcing final do Marítimo – e exibição de Marcelly, a atacar, a defender, a armar jogo e a sofrer faltas. Realce ainda para a celebração do Dia da Mãe por parte das jogadores no início da partida e do regresso à competição de Ana Vitória, após quase dois meses afastada dos relvados.

As águias homenagearam as respetivas mães antes do jogo

Deixe um comentário!

spot_img
Últimas NOTÍCIAS

Escalões A e B do Torreense seguem a mesma estrada

Bem integrado no crescimento sustentado do futebol feminino em Portugal que se tem construído, como é necessário, a partir das bases, o Torreense pretende...

Filipa leva ao tapete com a esquerda

Foi na raça, sem desistir, que Filipa Morais recolheu um alívio da defesa do Damaiense e, indiferente à pressão das adversárias, disparou de pé...

À segunda, Catarina espera segurar a manutenção

Desde o primeiro dia de treinos na temporada, muita coisa mudou para o Gil Vicente, que não conseguiu evitar uma 1ª fase abaixo das...

O futuro a acontecer no futebol feminino

Esta época tem sido especial para aquela que é a principal competição europeia de clubes: a Liga dos Campeões feminina.  A eliminação do Lyon nos quartos de final, frente ao PSG, começou a desenhar...

Águila dá asas ao feminino na Colômbia

Na Europa, a cerveja ‘Águila’ será provavelmente conhecida por aquilo que é o seu produto: uma cerveja. Já na Colômbia, a marca é encarada...

Tatiana aconselha-se no campeão europeu

Serão poucas as jogadoras que poderão gabar-se de ter a respetiva carreira monitorizada e acompanhada pelo clube campeão europeu e menos ainda as que...