Na reedição da final da Taça da Liga, desta vez, o Braga levou a melhor e bateu o Benfica por 3-1, erguendo a Taça de Portugal, relativa a 2019/20. A estratégia montada por Miguel Santos ditou a saída de Cindy Konig e entrada no onze de Hannah Keane, o que surtiu efeito.

De regresso à equipa, no 4x4x2 idealizado, a avançada jogou nas costas de Myra Delgadillo e Jermaine e inaugurou o marcador, com um golaço de pé esquerdo aos 8′. Após canto, Regina cruzou e a bola dividida entre Diana Gomes e Sílvia Rebelo sobrou para Keane que não perdoou. De resto, as minhotas entraram bastante pressionantes e a turma de Filipa Patão, que sofreu a primeira derrota, só chegou à baliza de Marie aos 16′. Cloé Lacasse atirou para defesa de Marie. Aos 19′, o empate esteve perto, mas Andreia Faria, em excelente posição, após passe de Matilde Fidalgo, atirou por cima.

Com Dolores, sempre em alta no miolo, aos 33′, a capitã bracarense aplicou o forte remate, mas por cima.

O Benfica perdeu Catarina Amado por lesão aos 43′ e Patão lançou Ana Seiça, o que fez com Matilde derivasse da esquerda para a lateral-direita. Na segunda metade, aos 50′, foi num cruzamento de Seiça que Nycole cabeceou com sucesso para o empate.

Todavia, com transições perigosas, aos 55′, o Braga esteve quase a marcar outra vez. Recuperação de Dolores e remate para defesa de Carolina Vilão para canto. Aos 59′, nova tentativa da internacional lusa, travada pela guarda-redes encarnada.

Kika entrou em ação aos 61′ para o lugar de uma desgastada Andreia Faria, mas foi o Braga quem faturou num golaço de Jermaine de fora da área, após passe de Dolores. Em busca da igualdade, Jolina entrou para o lugar de Matilde e o Benfica passou a jogar com três defesas.

Mesmo assim, o Braga, pragmático, já sem Rayanne, lesionada, controlou as operações e aos 77′, chegou o 3-1. Grande arrancada de Andreia Norton, que abre para Myra Delgadillo que cruza com precisão para o bis de Jermaine (de cabeça).

Até ao final, o Benfica tentou, mas sem capacidade para inverter o resultado. Depois de duas finais perdidas no Jamor, em 2017 e 2018, o Braga venceu a Taça pela primeira vez.

Local: Estádio Municipal de Aveiro

Benfica: Carolina Vilão; Catarina Amado (Ana Seiça, 43′), Sílvia Rebelo, Carole Costa, e Matilde Fidalgo (Jolina, 68′); Pauleta, Andreia Faria (Kika Nazareth, 61′), Beatriz Cameirão e Ana Vitória; Cloé Lacasse e Nycole

Braga: Marie Hourihan; Rayanne (Sofia Silva 69′), Nágela, Diana Gomes e Ágata Filipa; Dolores Silva, Andreia Norton, Regina Pereira (Laura Luís, 81′) e Hannah Keane; (Ana Teles, 90′); Myra Delgadillo e Jermaine.

Foto: reprodução Twitter SC Braga

Deixe um comentário!