Cameirão vê Seleção B como “reconhecimento”

A temporada de grande utilização ao serviço do Benfica valeu a Beatriz Cameirão a chamada para a Seleção Nacional B, situação que a jovem encara como um "reconhecimento" pelo trabalho que tem realizado

Paralelamente à Seleção Nacional A também a equipa nacional B feminina realiza em Guimarães o seu primeiro estágio de preparação que durará até ao próximo sábado, que engloba seis treinos no relvado pertencente ao hotel na qual a equipa se encontra hospedada e ainda um jogo-treino ante o Sp. Braga no Estádio 1.º Maio, habitual casa das bracarenses. No seguimento de mais uma sessão de trabalho, Beatriz Cameirão deu conta junto do site oficial da FPF do seu contentamento satisfeita por integrar esta equipa: “é uma sensação incrível, nós trabalhamos para isto nos clubes, para termos uma vaga no ‘espaço seleção’.”

“É muito bom poder fazer parte da primeira convocatória desta Seleção B, é sinal de que estou a trabalhar bem, que estou a obter reconhecimento por parte dos treinadores e que estão atentos ao que eu faço. Isto é uma recompensa pelo meu esforço no clube. Foi a primeira convocatória, espero no futuro poder continuar a vir. Com calma e com trabalho depois, poderei estar também pronta para dar o salto para o patamar seguinte que é a Seleção A, porque aqui acaba por ser uma espécie de trampolim para conseguir chegar ao patamar mais alto”,
do qual pode aproximar-se dada o bom percurso que realiza no Benfica.

Beatriz Cameirão considera a Seleção B “um espaço onde podemos crescer”

A atleta tem sido escolha habitual no Benfica, ao serviço do qual já contabiliza 24 encontros oficiais na presente temporada, salientou a importância deste escalão que visa preparar uma maior quantidade de atletas para um contexto de Seleção Nacional e a evoluir o seu jogo. “Quando passávamos das sub-19 para a Seleção A acabávamos por sentir que era um ‘pulo’ gigante. Esta Seleção vem preencher uma lacuna competitiva que existia,” considera a centrocampista de 19 anos que espera, tal como no clube, demonstrar o que vale ao serviço da seleção nacional.

“Aqui vamos aprender algumas coisas num contexto competitivo superior às sub-19 que nos vão fazer chegar à Seleção A melhor preparadas e com mais capacidade para reproduzir aquilo que a equipa técnica nos pedir. Apesar de não termos competição a nível internacional será um espaço em que iremos crescer, porque quem é chamada a esta equipa tem muita qualidade”, acrescenta Cameirão, que tem alternado a titularidade com entradas a partir do banco do Benfica com participações em todos os jogos – nos tempos mais recentes, apenas falhou a deslocação ao Torreense por se encontrar a cumprir castigo.

Uma carreira que torna assim natural a presença de Beatriz Cameirão entre esta convocatória de jogadoras em idade sub23 elaborada por Marisa Gomes, sobre a qual a médio benfiquista teceu rasgados elogios à dinâmica já criada. “É um grupo grande, mas damo-nos todas muito bem, a grande maioria já se conhece há muito tempo das seleções de formação mas até as que não conhecíamos estão a ser bem integradas. Acabamos por estar sempre na brincadeira umas com as outras, é um grupo grande, mas criamos laços entre todas nós,” concluiu este reconhecido talento do futebol nacional.

Deixe um comentário!

spot_img
Últimas NOTÍCIAS