Vencedor da Taça de Portugal, para Miguel Santos, o Braga teve uma atitude e organização diferentes em comparação com a final da Taça da Liga, perdida para o Benfica. “Tinha dito às jogadoras que tínhamos de chegar primeiro à vantagem e a partir daí, o Benfica iria desmontar e foi o que aconteceu. O golo do Benfica quebrou um pouco a estratégia, mas não fomos abaixo e continuámos estáveis, emocionalmente”, referiu o treinador do Braga após a final da Taça de Portugal conquistada às águias. “Com vantagem de 2-1 e 3-1, o tempo corria a nosso favor. Queríamos fazer história. Não sei quantas equipas do futebol português ganharam uma Taça sempre a jogar fora, nós jogámos sempre fora. Demos uma lição de vida. Por vezes, temos momentos menos bons, como o da semana passada e não podemos baixar os braços. Temos de ter carácter, postura, saber o nosso valor e acreditar no que fazemos. Fomos humildes, reconhecemos os erros do primeiro jogo e fomos mais simples e pragmáticos e defensivamente, fomos mais agressivos. Na semana passada, fomos muito meiguinhos e hoje fomos mais objetivos e mais guerreiras”, analisou.

“É um título muito importante para o clube, o terceiro. Como os sócios perceberam, a aposta na formação aumentou e é importante para elas ganharem títulos e importante para as jogadoras da nossa formação perceberem que jogando no Braga é possível ganhar títulos. Este grupo fica na história, são umas meninas com personalidade tamanha e espero que o clube e a SAD e o senhor presidente estejam muito contentes. Este título também é dele e a aposta que a administração tem feito é de louvar. A pandemia dificultou um bocadinho as coisas, mas não mudou a nossa mentalidade. Ano novo, hábitos velhos: ganhar, ganhar, ganhar”, referiu Miguel Santos, assumindo que sentiu o desagrado de alguns sócios em relação à final anterior perdida. “Peço a todos que acreditem no que fazemos, no clube. Não somos perfeitos, mas vamos continuar a acreditar no processo e identidade”, disse na flash o treinador que seria interrompido na conferência de Imprensa, com a festa das jogadoras que invadiram a sala.

Ainda na flash, Andreia Norton falou da sensação de “dever cumprido” e “sensação fantástica”.

Foto: reprodução Twitter SC Braga

Deixe um comentário!