“Estamos focadas e só podemos fazer melhor no próximo jogo”

Autora do golo do empate do Estoril diante da Ovarense, Patrícia Pelado dedica o tento à mãe

Num campo tradicionalmente complicado, o Estoril conseguiu arrancar um empate diante da Ovarense (1-1) que abre boas perspetivas para a segunda mão, em casa, a 16 de maio. Será esse o embate que ditará quem fica na Liga BPI. Patrícia Pelado foi a autora do golo canarinho na segunda parte (52′), depois de Betinha ter dado vantagem ao emblema de Ovar. “O primeiro golo da época é sempre dedicado à minha mãe. Sendo este o primeiro, não seria exceção. Por sorte, foi num dia especial (Dia da Mãe), ganhou ainda mais sentido ser dedicado a ela”, refere Patrícia, que, oportuna, aproveitou um passe de Mariana Coelho para, junto à linha de pequena área, rematar para o fundo da baliza.

Patrícia Pelado é médio, mas adapta-se a outras posições. Foto: Filipe Amorim / Lado F


“Sabíamos que iria ser difícil, num campo complicado. É sempre bom marcar um golo, mas seria melhor se tivéssemos conseguido a vitória. Ainda assim, saímos satisfeitas com o jogo que realizámos, sabendo que só podemos fazer melhor ainda quando se disputar o próximo jogo. Estamos focadas e unidas para o que aí vem”, completa, passando em revista uma época adversa.

“Tivemos muitos obstáculos e contratempos que nunca estão previstos, mas esta equipa nunca se dá por vencida e a prova disso é que continuamos e continuaremos a lutar até ser possível. Não posso fazer um balanço final sobre a época uma vez que ainda não terminou, mas sem dúvida que tudo o que não correu bem nos fez crescer noutros aspetos e todas as épocas são novas aprendizagens”, diz a médio que sempre quis jogar futebol. “Desde pequena que a bola me acompanha”, afirma.

“Quando jogava com os rapazes era lateral-direito, mas desde que ingressei no futebol feminino que sou médio centro. Também já fiz jogos a extremo e ponta de lança. Adapto-me com facilidade a qualquer posição. Mas, sem dúvida, médio centro é a minha posição”, recorda a jogadora que concilia o futebol com o trabalho, mas no futuro tem em mente aprofundar conhecimentos na área de Psicologia.

Deixe um comentário!

spot_img
Últimas NOTÍCIAS

Escalões A e B do Torreense seguem a mesma estrada

Bem integrado no crescimento sustentado do futebol feminino em Portugal que se tem construído, como é necessário, a partir das bases, o Torreense pretende...

Filipa leva ao tapete com a esquerda

Foi na raça, sem desistir, que Filipa Morais recolheu um alívio da defesa do Damaiense e, indiferente à pressão das adversárias, disparou de pé...

À segunda, Catarina espera segurar a manutenção

Desde o primeiro dia de treinos na temporada, muita coisa mudou para o Gil Vicente, que não conseguiu evitar uma 1ª fase abaixo das...

O futuro a acontecer no futebol feminino

Esta época tem sido especial para aquela que é a principal competição europeia de clubes: a Liga dos Campeões feminina.  A eliminação do Lyon nos quartos de final, frente ao PSG, começou a desenhar...

Águila dá asas ao feminino na Colômbia

Na Europa, a cerveja ‘Águila’ será provavelmente conhecida por aquilo que é o seu produto: uma cerveja. Já na Colômbia, a marca é encarada...

Tatiana aconselha-se no campeão europeu

Serão poucas as jogadoras que poderão gabar-se de ter a respetiva carreira monitorizada e acompanhada pelo clube campeão europeu e menos ainda as que...