Figuras da fase regular da Skoiy divulgadas

No mesmo fim-de-semana no qual tiveram início os play-off da Liga Skoiy, a Federação Portuguesa de Basquetebol revelou as MVP e líderes no plano estatístico da fase regular da prova

Iniciaram-se esta sexta-feira, prolongando-se por todo o fim-de-semana, os play-offs pelo título da Liga Skoiy, o principal campeonato feminino, com a Federação Portuguesa de Basquetebol a anunciar os nomes das jogadoras mais influentes da fase de regular. Nessa eleição, devidamente justificada pelas estatísticas alcançadas, destaca-se a americana Nike McClure, a MVP da primeira fase da prova ao ter alcançado uma média de 15.4 pontos, 14.4 ressaltos, 2.7 assistências, 1.1 roubos de bola e 1.2 desarmes de lançamento. Números de respeito e que justificam claramente o estatuto.

A valorização média evidencia bem porque Nike McClure garante a distinção de MVP para a fase regular – 25.8 para a poste de 25 anos que alinha no CAB Madeira, que protagonizou também a escolha para melhor em campo em duas das jornadas realizadas e figurou por nove ocasiões no cinco ideal. Por conseguinte, uma MVP por direito próprio também lidera a classificação para o maior número de ressaltos por jogo e que em declarações à FPB se mostrou surpresa pelo feito conseguido. “Fiquei chocada e positivamente surpreendida por ter conseguido apresentar-me a um nível tão elevado,” reconheceu.

FPB deu a conhecer a líder de cada dado estatístico e cada jogadora pretende manter o nível

“Dadas as circunstâncias, não esperava vencer o MVP no meu primeiro ano em Portugal. O meu único objetivo era vencer o máximo de jogos possível,” completou uma das norte-americanas que conhecem o sucesso na Liga portuguesa. Outro bom exemplo passa por Chelsie Schweers, base do AD Vagos que liderou no número de pontos conquistados e foi a voz da satisfação: “fico entusiasmada por saber que todo o trabalho continua a compensar, continuo focada em melhorar todos os dias e em levar a equipa longe nos playoffs”, indicou a americana que há quatro anos já havia representado o CAB Madeira.

É precisamente ao CAB que agradece Carolina Bernardeco, base que cumpre a época de estreia enquanto profissional e liderou no ranking de assistências: “sinto que evoluí nas minhas tomadas de decisão tanto no controlo de ritmos de jogo (também devido à nossa situação) mas também na procura de vantagens ofensivas”, procurando agora melhorar no aspeto defensivo, no qual Martha Burse, do CPN/Imopartner, foi especialista com o maior número de roubos de bola, assim como Djenifer Monteiro, poste cabo-verdiana do CB Queluz que liderou nos desarmes de lançamento por jogo.

Já Mariana Carvalho, do Benfica, foi a mais eficaz nos lançamentos de três pontos com uma taxa de conversão na ordem dos 45.5%, Vânia Sengo, do União Sportiva, liderou em zonas interiores ao converter 62.7% das suas tentativas e por fim Catarina Mateus, base do Vitória de Guimarães, foi a jogadora mais eficaz na linha de lance livre. Agora, todas esperarão manter ou até superar esses números num momento em que a competição aperta: o Vitória já entrou a vencer nos play-offs (bateu o GDESSA por 71-68) e os restantes encontros seguem-se este sábado e domingo.

Deixe um comentário!

spot_img
Últimas NOTÍCIAS