Joana Vasconcelos garantiu medalha de bronze para Portugal em prova muitíssimo equilibrada

É conhecida a tradição e os pergaminhos de Portugal nas competições internacionais de canoagem e a Taça do Mundo de Sprint e ParaCanoagem de 2020, organizada pela ICF com o apoio da Federação húngara de Canoagem e que decorre em Szeged, na Hungria, não constituiu excepção: na manhã deste Sábado, Joana Vasconcelos voltou a posicionar-se entre as melhores e conquistou uma medalha de bronze na Final de K1 200 metros. A prova, que incluiu as 9 mais velozes canoístas apuradas nas semifinais, foi pautada pelo equilíbrio.

Com efeito, Joana Vasconcelos ficou separada do título mundial por apenas 21 centésimos já que percorreu a distância em 41,20 segundos – a vencedora, Anna Lucz, da Hungria, país organizador, necessitou de apenas 40,99 segundos para chegar na frente e conquistar o título. De frisar ainda que o bronze de Joana foi também alcançado ao centésimo já que a quarta classificada, a italiana Francesca Genzo, terminou a ‘instantâneos’ 3 centésimos da portuguesa. Uma diferença mínima que não vale ouro, é certo, mas que vale bronze!

Deixe um comentário!