‘Matildas’ cumprem digressão na Europa

As 'Matildas', como são conhecidas as jogadoras que fazem parte da seleção feminina de futebol da Austrália, realizarão uma curta digressão na Europa, onde defrontarão Alemanha e Países Baixos sob rígidas medidas de segurança devido à pandemia

Inicia-se este sábado, na Alemanha, um raro momento de digressão das ‘Matildas’ – assim é conhecida a seleção da Austrália em futebol feminino em solo europeu de forma a garantir duas oportunidades competitivas vistas como muito importantes para os seus responsáveis. Desta forma, a equipa Australiana defrontará, com apenas três dias de intervalo, a segunda seleção na hierarquia do futebol feminino mundial, a Alemanha, e os Países Baixos, quartos classificados, e nem a obrigatoriedade de os dois encontros se realizarem à porta fechada retira interesse às partidas.

Será desta forma que as ‘Westfield Matildas’ irão seguir a sua preparação, tendo sido montado um estágio assente em medidas restritas de protocolo dada a pandemia de COVID-19 e que tem contado com um enorme mediatismo no país – as partidas serão transmitidas em direto em três canais televisivos e uma app apesar da larga diferença de fuso-horário entre a Austrália e os países nos quais as partidas se irão disputar. Com efeito, o particular ante a Alemanha disputar-se-á pelas 16 horas deste sábado na Brita-Arena Wiesbaden, em Wiesbaden, quando os relógios australianos apontam meia noite.

Protocolos de segurança para a COVID-19 retiram duas titulares às conhecidas ‘Matildas’

Ainda mais por dentro da noite australiana entrará o jogo que se segue, ante a Holanda no NEC Stadium, em Nijmegen pelas 18h30 holandesas, o que equivale a dizer que serão por essa altura 2h30 da madrugada…do dia seguinte na grande nação colocada no Hemisfério Sul. Ainda assim, espera-se uma audiência histórica na Austrália para ver as ‘Matildas’ medir forças com duas das melhores seleções europeias e mundiais mesmo não contando com duas jogadoras influentes na sua estrutura, a defesa Ellie Carpenter e a médio Amy Harrison .

As duas jogadoras, duas das maiores representantes do futebol do país além-fronteiras – Carpenter é inclusivamente campeã europeia de clubes ao serviço do Lyon, ao passo que Harrison alinha no PSV Eindhoven, na Holanda, viram-se impossibilitadas de dar o seu contributo às ‘Westfield Matildas’ por uma situação que lhes é alheia e que tem limitado as concentrações desportivas por todo o Mundo e que ainda recentemente privou Portugal de contar com três das suas jogadoras mais experientes, (Diana Slva, Jéssica Silva e Vanessa Marques).

A pandemia e as medidas de segurança inerentes colocaram duas baixas às australianas, sendo que o CEO da Football Australia, a federação de futebol do país, James Johnson, afirmou sobre o sucedido que “infelizmente, apesar de sem culpa da sua parte, a Ellie e a Amy não cumpriram os protocolos prioritários para viagem marcada para a concentração a partir das respetivas origens, em Lyon e Eindhoven.” Desta forma, se defrontar a Alemanha, crónica candidata a conquistar qualquer título em disputa, ou as campeãs europeias em título nos Países Baixos, a tarefa tornou-se ainda mais difícil para as australianas.

Deixe um comentário!

spot_img
Últimas NOTÍCIAS