Não restam grandes dúvidas sobre qual será o jogo de cartaz da jornada inaugural da fase de apuramento de campeão na Liga BPI: na Academia sportinguista irão defrontar-se as duas equipas que contabilizam apenas por vitórias todas as jornadas que disputaram na respetiva série – o Sporting, líder da Série Sul, recebendo o Famalicão, que alcançou semelhante proeza vencendo a Série Norte. Depois de também ter alcançado a passagem para as meias-finais da Taça da Liga, Susana Cova antevê que “este jogo será jogado da forma com a nossa equipa se apresentar e o nosso adversário se apresente.”

Por outras palavras: se Sporting e Famalicão se apresentarem ao seu melhor nível, poderemos estar perante uma propaganda ao futebol feminino português e a treinadora do Sporting espera dificuldades perante “uma equipa combativa, de modo a tentar fechar o mais rapidamente possível o espaço onde a bola é perdida por elas. Depois, é uma equipa para a qual teremos de estar preparadas porque sendo ela uma equipa agressiva e combativa, é uma equipa que gosta e que tem jogadoras que gostam de duelos e de momentos de disputa, naturalmente poderá ser um jogo em que existam mais faltas”.

“Amanhã temos treino marcado” – pensou nos dias de indefinição sobre possível paragem

“Portanto, vamos dispostos para agirmos e reagirmos nessas situações de modo a mantermos o foco no que nos interessa,” um estilo leal e agressivo que não se encontra em todas as equipas da Liga BPI e que levou Susana Cova a uma preparação cuidadosa e à certeza de que as suas atletas se apresentarão mais motivadas do que nunca para o jogo: “senti ao longo da semana assim como caracterizei, combativas e intensas e portanto é esse o registo que queremos para o jogo. É passarmos o que costumamos dizer: jogarmos como treinamos e a passar o registo do treino para o jogo,” assim espera.

A treinadora conta como geriu o período de indefinição que pairou na presente semana: “tive, mal cheguei à Academia, a primeira jogadora que encontrei perguntou-me: ‘não me diga que vamos parar outra vez’ e o que lhe respondi foi ‘hoje há treino’, ‘hoje não vamos parar, vamos treinar e amanhã temos treino marcado, o dia de hoje é de treino porque temos jogo no sábado e é isso que estamos a preparar, portanto vamos viver o dia de hoje’, amanhã temos treino e as medidas não sairão amanhã por isso haverá treino também. Vamos preparar-nos a pensar neste dia e não a pensar se pára, se anda…”

Susana Cova recorda que a segunda metade da época continuará a ser jogada sem público, lembrando o “conforto, aqueles momentos antes do jogo em que já sabemos como fazemos aquela rotina. Portanto, olhando para aí…nós adoramos ter público, não é? Todos os jogadores gostam de jogar com público e nós para os nossos sócios, adeptos, para os alegrar também, a eles e a nós, mas estamos desde o início da época sem esse público, portanto este jogo não vai ser diferente por aí e nem olhámos para aí porque não mudou nada.”

Com pleno de vitórias na 1ª fase, Susana Cova pretende conquistar todos os pontos na 2ª

“Ou seja, não vamos precisar de ter capacidade de adaptação em nada face ao que foi o nosso passado recente e portanto é um ponto que tenhamos sequer abordado,” explicou, antes de mostrar total confiança no plantel que tem à sua disposição numa fase que se avizinha muito intensa ao nível do calendário, visto o Sporting ter para disputar, nas próximas duas/três semanas, jornadas consecutivas da Liga BPI, a 3ª eliminatória da Taça de Portugal e a meia-final da Taça da Liga: “estamos a preparar-nos para, tal como fizemos até aqui. Até aqui, tínhamos 27 pontos por disputar. “

“Disputámo-los e agora temos a amealhar depois dos 27, para continuarmos a nossa disputa, 42 pontos e aí que vamos estar focados,” concluiu, mostrando a ambição de, tal como na fase inicial, conseguir somar os três pontos em todos os encontros nos quais o Sporting irá participar até final da temporada no campeonato.


Deixe um comentário!