Depois de ter sido prontamente adiado em devida altura, no primeiro momento em que se encontrava calendarizado devido a um surto de COVID-19 no plantel do A-dos-Francos que levou à infeção de algumas jogadoras e ao isolamento das restantes, o encontro entre Damaiense e o emblema das proximidades das Caldas da Rainha necessitou de alguns dias de negociação para a sua calendarização apesar de o dia encontrado pela FPF ter conhecido imediata concordância por parte das duas entidades: a próxima terça-feira, dia 23 de fevereiro.

Encontrada a data, faltava ainda confirmar duas questões determinantes – a hora para que o desafio tivesse início e ainda, não menos importante, o palco visto que depressa se percebeu ser impossível para o A-dos-Francos poder fazer-se representar em Lisboa num encontro com início marcado para as 15 horas, dadas as atividades profissionais e escolares de praticamente todas as suas jogadoras, uma situação que se estendia também a várias das atletas da equipa da casa. Assim, constatou-se ser impossível realizar o encontro ao início da tarde.

Damaiense regressa a Pina Manique para receber jornada noturna e guarda boas memórias

Em função de ter de adiar-se o desafio para o período noturno, abria-se então o problema de ser necessário encontrar um local alternativo para receber a contenda dado que a iluminação do Complexo Desportivo do Damaiense, o Complexo Desportivo Eugénia e Joaquim Cannas da Silva, é insuficiente para levar a cabo o encontro com as condições desejadas e ainda mais quando se pretende, por exemplo, proceder a uma transmissão televisiva, como sucedeu no passado mês numa outra partida realizada pelo Damaiense, também adiada devido a um surto de COVID-19, nesse caso no plantel do Estoril.

Essa partida entre Damaiense e Estoril, que concluía a primeira fase da Liga BPI, foi ‘transportada’ da Damaia para Pina Manique, onde o conjunto com sede no município da Amadora acabaria por levar a melhor e inviabilizar o apuramento das ‘canarinhas’ para a fase de apuramento de campeão, vendo-se assim resignadas à série sul de manutenção. Boas memórias de Pina Manique que o Damaiense poderá reeditar, uma vez que foi esta a solução novamente encontrada para que as comandadas de João Videira possam jogar como visitadas em horário noturno.

A sede será a mesma e só o campo irá diferir. Ao contrário da receção ao Estoril, que teve honras de transmissão televisiva e teve lugar no relvado principal, no qual o Casa Pia disputa as suas partidas em casa na Liga 2 Portugal SABSEG masculina, o Damaiense receberá o A-dos-Francos num dos relvados secundários do complexo, mais precisamente o campo nº3, batizado como Campo Prof. José Cruz Filipe, dotado das condições necessárias para que o desafio se realize sem qualquer espécie de contratempo pelas 20 horas da próxima terça-feira, já devidamente calendarizado pela FPF.

Deixe um comentário!