“Quando acabar o estágio, não vou tirar mais o pé do acelerador”

Ana Paula Pires é uma estreante entre as escolhas do selecionador de futsal feminino, Luís Conceição. Conhecida no mundo do futsal como Loira, a ala e capitã do Nun’Álvares, de 26 anos, está visivelmente satisfeita pela chamada ao estágio que decorre em Braga. “Sinceramente, não estava à espera de ser convocada. É um sonho tornado realidade”, assumiu Ana Paula aos canais da FPF.

“Esta convocatória foi das melhores notícias que podia receber. Quem me ligou a dizer que estava convocada foi o diretor do meu clube. Fiquei sem palavras, não queria acreditar e ainda por cima estava a trabalhar [num escritório de contabilidade]. Quando assimilei tudo, fiquei nas nuvens”, prosseguiu.

Com 24 golos em 21 jogos disputados nesta temporada, Loira enaltece o trabalho no Nun’Álvares. “Toda a equipa tem estado a um nível alto. A época está a ser surpreendente, muito positiva. Não é à toa que foram chamadas quatro da nossa equipa. Há qualidade e a união do grupo faz com que os talentos individuais também sobressaiam. Sinto que o trabalho e todo esforço que tenho feito está a valer a pena. Quando acabar o estágio, vou fazer tudo para melhorar o meu jogo. E não vou tirar mais o pé do acelerador”, explicou, orgulhosa por partilhar balneário com Cátia Morgado no clube e, agora, na Seleção.

“Aprendo muito com a Cátia. Nunca tinha jogado com alguém tão influente e tão conhecedora do jogo, da tática e das jogadoras. Se me tenho destacado, também se deve a ela e ao bom entendimento que temos no ataque”, explicou Ana Paula Pires, identificando Ana Azevedo e a guarda-redes Ana Catarina Pereira também como referências na Seleção Nacional.

Além de Loira, Liana Alves (Nun’Álvares) e Kaká (Chaves) também se estrearam a treinar pela Seleção.

Foto: FPF

Deixe um comentário!

spot_img
Últimas NOTÍCIAS

Escalões A e B do Torreense seguem a mesma estrada

Bem integrado no crescimento sustentado do futebol feminino em Portugal que se tem construído, como é necessário, a partir das bases, o Torreense pretende...

Filipa leva ao tapete com a esquerda

Foi na raça, sem desistir, que Filipa Morais recolheu um alívio da defesa do Damaiense e, indiferente à pressão das adversárias, disparou de pé...

À segunda, Catarina espera segurar a manutenção

Desde o primeiro dia de treinos na temporada, muita coisa mudou para o Gil Vicente, que não conseguiu evitar uma 1ª fase abaixo das...

O futuro a acontecer no futebol feminino

Esta época tem sido especial para aquela que é a principal competição europeia de clubes: a Liga dos Campeões feminina.  A eliminação do Lyon nos quartos de final, frente ao PSG, começou a desenhar...

Águila dá asas ao feminino na Colômbia

Na Europa, a cerveja ‘Águila’ será provavelmente conhecida por aquilo que é o seu produto: uma cerveja. Já na Colômbia, a marca é encarada...

Tatiana aconselha-se no campeão europeu

Serão poucas as jogadoras que poderão gabar-se de ter a respetiva carreira monitorizada e acompanhada pelo clube campeão europeu e menos ainda as que...