Warning: file_put_contents(): Only 16384 of 49413 bytes written, possibly out of free disk space in /home/ladofpt/public_html/wp-content/plugins/bsa-plugin-pro-scripteo/frontend/css/template.css.php on line 37

Recordes, recordes e mais recordes

Esta época, o futebol feminino bateu muitos e importantes recordes.


A época começou com um novo acordo entre a UEFA e a DAZN para transmissão dos jogos da Liga dos Campeões feminina. Um acordo celebrado por montantes nunca antes conseguidos e que permitiu que mais pessoas pudessem assistir aos jogos da principal competição de clubes da UEFA. E foram muitas. Os dados da DAZN apontam para uma audiência de 3.6 milhões de pessoas que seguiram a Final da competição, o que representa um aumento de 56%.


Ainda na Champions feminina, vários recordes foram quebrados. Camp Nou encheu por duas vezes para dois importantes jogos batendo o recorde mundial de assistência numa partida feminina: primeiro, frente ao Real Madrid com 91.553 pessoas, num jogo que estava esgotado há mais de dois meses, e, três semanas depois, um novo máximo com 91.648 adeptos no jogo com o Wolfsburg.


E não foi só o Barcelona a conseguir novos recordes de assistências. Um pouco por toda a Europa, os clubes foram batendo os seus máximos: a final da Taça de Inglaterra levou 49.094 pessoas às bancadas de Wembley para o jogo entre Chelsea e Manchester City (que se jogou no dia seguinte à final masculina), nas meias-finais da Liga dos Campeões o PSG estabeleceu um novo recorde em França com 43.254 adeptos nas bancadas frente ao Lyon e o Wolfsburg bateu o seu recorde com 22.057 pessoas a assistir ao jogo com o Barcelona. Por cá, 14.221 adeptos assistiram ao jogo entre Benfica e Sporting a contar para a Liga BPI, estabelecendo um novo recorde nacional em competições oficiais.


Com o Campeonato da Europa a jogar-se, agora, em Inglaterra, as expectativas continuam elevadas e o futebol feminino continua a crescer. O jogo de abertura estabeleceu um novo máximo em jogos nos Europeus com 68.871 pessoas nas bancadas de Old Trafford e Wembley já está esgotado para a final da competição, pelo que se espera que este número seja novamente ultrapassado.


Seguramente que não ficaremos por aqui e este Euro terá ainda mais alcance. É que foram vendidos 500.000 bilhetes (o dobro do último Campeonato da Europa) ainda antes de os jogos começarem. E se as pessoas assistem aos jogos nos estádios, certamente que também o farão em casa, sendo que a expectativa é alta para que também as audiências televisivas aumentem, quando comparadas com outros anos.
Mas porque é que todos estes recordes são importantes? Há quem diga que servem para serem batidos. Não nos parece, contudo, que no caso do futebol feminino o devam ser só por ser. Mais importante que bater recordes, é determinante que sejam dados passos sólidos e sustentados para fazer crescer a modalidade e, aí sim, os recordes serão batidos naturalmente.


É essa sustentabilidade, solidez e crescimento que precisamos de ter e de trabalhar para que os recordes sejam muito mais do que meros números e se traduzam em novos públicos, novos adeptos, novos patrocínios, novas praticantes… É que o futuro é agora! As oportunidades estão aí. Esperemos que não sejam desperdiçadas!

Sofia Oliva Teles

Deixe um comentário!

Últimas NOTÍCIAS

Fábio Ivan Barros inicia aventura na Roménia

Fábio Ivan Barros já foi apresentado como treinador do Carmen Bucareste. Com passado nas equipas femininas de Marítimo, Boavista e Clube Condeixa no principal...

O carisma de Jamila a elevar as novas campeãs

Carismática, Jamila Martins é uma jogadora que transporta garra para dentro dos campos. Capitã da AD Pastéis, a guarda-redes foi e é garantia de...

Novo dérbi na final da Supertaça

Sporting e Benfica vão disputar a final da Supertaça dia 26, em Leiria. As leoas levaram de vencida o Famalicão (3-0) com golos de Brenda...

AD Pastéis festeja título de campeão

Na reedição da final do ano passado, a AD Pastéis venceu o Sótão por 3-2 e ergueu o troféu de campeão nacional de futebol...

Recordes, recordes e mais recordes

Esta época, o futebol feminino bateu muitos e importantes recordes. A época começou com um novo acordo entre a UEFA e a DAZN para transmissão...

“Em união e garra ninguém nos vence”

A Seleção Nacional de futebol de praia terminou a primeira etapa da Liga Europeia com registo de duas vitórias (Chéquia e Itália) e uma...