Um ano de ciclismo feminino nacional

Elas andaram na estrada! Elas, mais de uma centena de corredoras, levaram o ciclismo pelas terrinhas de Portugal, de Norte a Sul, ao longo de mais de seis centenas de quilómetros!

Aproximadamente uma dezena de equipas que se dedicam ao ciclismo de estrada feminino realizaram uma hercúlea época, cumprindo um calendário ainda muito atingido pelas incertezas que a pandemia coloca.

Assim, com as provas nacionais de ciclismo de estrada a terem iniciado já só em abril, as categorias femininas tiveram ainda de esperar um pouco mais, por maio, para saírem para a estrada e porem em competição meses de trabalho de preparação.

É que há muito nos bastidores: imensas horas de treino específico, na estrada; treino de ginásio, de mobilidade, flexibilidade; trabalho de respiração, de meditação e concentração; atividades de desenvolvimento mental, comportamental e de linguagem; e uma disciplina na rotina alimentar e de descanso que mereceria ser acompanhada pelas câmaras, dando direito a um top de visionamento na televisão.

Quando a época arrancou, a caravana do ciclismo feminino partiu para Arruda dos Vinhos para a primeira das quatro provas que compuseram a Taça de Portugal. De 9 de maio a 14 de julho as corredoras estudaram, prepararam, lutaram e atacaram pelo melhor lugar no ranking daquela competição. Como gostaria, por certo, o leitor de ter acompanhado estas “guerras” através de um ecrã, aumentar o volume para entender o que se troca no pelotão, fazer uma pausa e puxar a trás para compreender a queda, rever o ataque, disfrutar da chegada ao sprint.

Mas não! Ainda não foi em 2021!

Como atleta, dentro da corrida, confesso que é um privilégio vivê-la! Porém, é pessoal e intransmissível. A vossa experiência como fervorosos aficionados espectadores será outra!

Albufeira e Palmela, num desafio de jornada dupla nas datas de 29 e 30 de maio que as equipas tiveram de ultrapassar de forma a que as suas atletas não perdessem oportunidade de pontuar, acolheram as 2ªs e 3ªs etapas Jogos Santa Casa.

Com o Grande Prémio Beira Alta suspenso (que desejamos venha a contecer em 2022), os Campeonatos Nacionais de Contrarrelógio Individual Elite, em Vila Velha do Rodão, e os Campeonatos Nacionais de Fundo Elites, em Castelo Branco, representaram uma pausa na Taça que regressou e terminou a 19 de julho, em Penalva do Castelo.

Interessante constatar que desta cerca de centena de atletas que se distribuem por seis categorias, aproximadamente três dezenas são elites e duas delas disputaram também os Campeonatos Nacionais referidos.

2021 fica, com toda a clareza, marcado pela histórica 1ª Edição da Volta a Portugal Feminina Cofidis. Trata-se de uma prova de Classe 2.19, exclusiva a atletas Elites, em que, das catorze equipas participantes, oito foram portuguesas. Durante quatro dias, oitenta e cinco corredoras elites de várias nacionalidades percorreram cerca de 260km em busca da melhor classificação individual e por equipas – com imenso orgulho, partilho convosco que a minha formação foi a melhor equipa Lusa em competição.

Não deu por ela(s)?! Mas aconteceu e está na memória digital, para lá da impressa, e pode consultar, por exemplo, aqui (nos arquivos), nas páginas da Federação Portuguesa de Ciclismo e noutras da especialidade.

Uma época de uma dúzia de eventos só de âmbito nacional que encerrou com os Campeonatos Nacionais de Rampa em Mondim de Basto.

São factos, experiências, dados que justificam os sonhos e os objetivos que equipas e atletas colocam e ambicionam ver cumpridos em 2022.

Esta centena de corredoras, aquela dezena de formações dedicadas ao cilismo feminino vão, por certo, passar à sua porta, estarão na página do jornal, no ecrã dos programas especializados e poderá seguir as suas atividades nas várias redes sociais.

Vamos com pedaladelas para a próxima época!

Desejo-vos um ótimo 2022!

(Artigo também publicado em Tempo de Jogo e Ilda Pereira – O Blog)

Fotos: FP Ciclismo

Ilda Pereira

Deixe um comentário!

Últimas NOTÍCIAS

Sisi deixa Famalicão e segue até à China

O Famalicão anunciou este sábado que perdeu Sisi. A jogadora que fez 12 jogos e marcou cinco golos pelas famalicenses desde o início da...

Duelo em repetição na Taça

Tem lugar este domingo, a partir das 13h00, novo duelo entre Benfica e Torreense, que se defrontaram sábado passado com triunfo das águias (0-2)...

Houve golaço de “Carocha” na estreia de Raquel Fernandes

A Taça de Portugal de futebol feminino avança para a terceira eliminatória, mas na passada quarta-feira disputou-se o duelo em atraso entre as equipas...

Eis algumas das protagonistas em foco

Concluída a segunda ronda da Liga BPI, com o Benfica-Braga disputado dia 19, aqui fica, mais uma vez, a escolha do Onze da Jornada,...

Ana Borges prolonga vínculo com o Sporting

Ana Borges, jogadora do Sporting, renovou o contrato com o emblema de Alvalade. A internacional portuguesa de 31 anos, que faz todo o corredor direito,...

Jéssica Silva oficial no Benfica até 2025: “Está a haver uma festa no Céu”

Depois dos percalços que levaram ao adiamento da sua apresentação na Luz, Jéssica Silva acabou mesmo por ser apresentada hoje como reforço do Benfica...