Vanessa Marques deixa o alerta: “É encarar Israel com respeito e compromisso máximo”

Já com o grupo totalmente reunido, após a inclusão de Tatiana Pinto, este domingo, Vanessa Marques pronunciou-se sobre o regresso à Seleção Feminina A, ao fim de nove meses de ausência, por razões de vária ordem.

“Aconteceu-me um bocadinho de tudo. Primeiro, foi a Covid que me travou, quando estava no campeonato da Hungria [no Ferencváros]. Depois, foi não poder viajar devido às restrições impostas por alguns países em pandemia. E quando regressei ao Braga, no início da época, uma lesão ligamentar num joelho também me atrasou”, lembrou, antes de se congratular pelo regresso, “uma felicidade tremenda”: “É tão bom voltar a este espaço de elite! Receberam-me de braços abertos, como fazem sempre. Somos como uma família e sou sempre muito acarinhada, por colegas, equipa técnica e todo o ‘staff’. É como se nunca estivesse estado fora da Seleção.”

A centrocampista de 25 anos está apostada, agora, na retoma plena da condição física. “Um regresso após lesão, em termos físicos, nunca é fácil, mas estou a recuperar a forma, sinto-me bem e quero muito ajudar as minhas colegas na Seleção. Com mais minutos e mais jogos, voltarei ao que era”, confiou Vanessa Marques, que voltou a jogar e a marcar pelo Braga, nos últimos três jogos.

De quinas ao peito, a jogadora deixou o aviso: “O nosso foco neste momento tem de ser Israel. Pensar na Alemanha antes de ultrapassarmos Israel seria um erro. É importante que Portugal não menospreze um adversário que vendeu cara a derrota frente à Alemanha”. “As alemãs, com a grande qualidade que lhes é reconhecida, só venceram pela margem mínima (1-0) em Telavive [a 21 de outubro, a 26, em Essen, como anfitriãs, a alemãs vencerm por 7-0]. O desempenho de Israel no primeiro jogo com a Alemanha tem de servir de alerta para nós, independentemente de termos ganho lá por 4-0”, justificou.  

A fórmula para encarar o jogo de quinta-feira é deixada pela atleta nascida há 25 anos em Lyon: “É entrar com tudo e encarar o adversário com respeito e compromisso máximo. Israel tem as suas armas e nós não podemos nem queremos facilitar. Simples quanto isso.” Quanto à eventualidade de ser chamada a jogo, Vanessa Marques chuta a bola para Francisco Neto: “Quem decide é o Selecionador Nacional e a opção que ele vai tomar estará sempre certa.”

A retoma do curso em Ciências da Comunicação, na Universidade do Minho, ao voltar a Portugal, é outro aspeto que a deixa igualmente motivada. “Pedi o reingresso no ensino superior, depois de ter congelado a matrícula para ir para a Hungria. Sinto-me mais realizada por poder completar o curso em que me inscrevi. Não gosto de abandonar nenhum projeto a meio”, concluiu.

(Foto: FPF)

2 COMENTÁRIOS

  1. A Vanessa não foi informada pela federação que depois da derrota de Israel com a Alemanha por 1 a zero no jogo seguinte a Alemanha ganhou a Israel por 7 a 0 ?!!
    Sejam sérios, informem as pessoas!

Deixe um comentário!

Últimas NOTÍCIAS

Caroline Kehrer vence a primeira fase

A norte-americana Caroline Kehrer foi a grande vencedora da votação para o Melhor Golo da primeira fase da Liga BPI, com 72,5% dos votos. A...

Atlético-Condeixa só em fevereiro

O jogo relativo à primeira jornada da fase de manutenção da Liga BPI entre o Atlético e o Condeixa, agendado para as 15h00 do...

Seleção em jogo para a história

Esta sexta-feira, a partir das 11h00, a Seleção Nacional mede forças com a Bélgica no Rugby Europe Women's Trophy. No Jamor, este será um...

Carlyn Baldwin assina pelo Torreense

O Torreense acertou a contratação de Carlyn Baldwin, que assinou como jogadora livre, depois de ter representado o Sporting ao longo de quatro temporadas. A...

Venha daí a fase de maior equilíbrio na Liga!

Após esta paragem para os compromissos das seleções, dá-se início à segunda fase do campeonato. Este ano, há algumas alterações que melhoram, sem dúvida,...

Águias arrancam com triunfo

No Pavilhão Municipal dos Desportos, em Lugo, o Benfica estreou-se na Women's European Champions com uma vitória sobre o Tesla Kharkiv por 4-0. Angélica...